“Me dê um pouco de atenção Quero abrir meu coração E lhe contar do meu fracasso” – Cabaret do Rossi – Reginaldo Rossi

Foto: Patrick Silva/ Flickr

Essa semana estou falando de “sofrência”. Passei por Vicente Celestino e Maysa. Chegou a hora de rolar um Reginaldo Rossi. O ícone de Garçon, A Raposa e as Uvas, O Cara Errado, Senha, Em Plena Lua de Mel, Leviana, Mon Amour, meu bem, ma femme, entre outras.

Reginaldo faleceu no final de 2013 vítima de um câncer no pulmão. Ele tinha 69 anos. Seu último álbum foi lançado em 2010, O Cabaret do Rossi. É desse disco que eu vou falar. Embora Reginaldo tenha começado a carreira em 1964 na onda de Roberto Carlos, Elvis Presley e Beatles.

Foto: Patrick Silva/ Flickr

O “Rei do Brega” lançou mais de 30 obras entre LPs, CDs e DVDs. O Cabaret do Rossi é uma pérola. Quem ama Safadão precisa ouvir esse disco e saber que o Safadão não é nada.  NADA. Ok? O disco começa com Boate Azul. Um clássico. Depois tem Taras e Manias, que estourou com Elymar Santos e foi composta por Marcos Valle e Carlos Colla. A terceira faixa do disco é Senha. Composta por Reginaldo Rossi em parceria com Henrique Marx. Eu amo essa música.

Se você me quer
não é fácil assim
tem outras na fila
gritando por mim
Não se desespere
espere sua vez
E pegue uma senha
são muitas por mês

Senha – Reginaldo Rossi

A quarta faixa é Só Você, composição de Vinicius Cantuária que estourou na voz do Fábio Júnior em 1997 sendo trilha sonora da telenovela da TV Globo, Por AmorO Cara Errado é a quinta música do disco. Ela é uma composição de Luciano Bonfim, Valdir Ortiz e Zino Cowboy. A sexta música é Aceito Tudo De Você (Dor De Corno), composta pelo próprio Reginaldo Rossi. Outra baita música.

A faixa seguinte é Amor I Love You. Composição da Marisa Monte com Carlinhos Brown. Venhamos e convenhamos a música não é lá das melhores. Isso não quer dizer que eu nunca tenha “caminhado nas horas”. A oitava música disponível é Se Meu Amor Não Chegar, de Wilson Nascimento e Lindolfo Barbosa.

Eu vou tomar todos os porres que o corpo aguentar
Pra lembrar que um dia o meu grande amor
Me deu um pé na bunda sem qualquer razão
Mais não vou mover uma palha pra te esquecer
Por que eu te adoro eu amo você
Dor de corno faz bem para qualquer coração

Aceito Tudo De Você (Dor de Corno) – Reginaldo Rossi

Composta por Jeca Mineiro e Ado Benatti, Dama de Vermelho é outra clássica. Bruno e Marrone gravaram no primeiro acústico deles, assim como Boate Azul. Embora eu curta Bruno e Marrone, a versão do Reginaldo é sensacional.  A décima faixa do álbum é Você vai ver. Composição de Elias Muniz e Carlos Colla. Essa música foi gravada por Zezé Di Camargo e Luciano.

Volta, composta por Reginaldo em parceria com Don Pixote é a décima primeira canção do disco. Que segue com Não dá pra voltar, do próprio Rossi. O disco segue com Leviana, composição de Diogo e Tony Brasil. Lá pelos idos de 2014, o então candidato Aécio Neves chamou a sua concorrente ao planalto Dilma de leviana. Eu sempre lembrava dessa música quando ouvia sobre essa treta.

Fazendo mil loucuras comigo na cama
Queria acreditar que você ainda me ama
E, apesar de tudo, eu sinto a sua falta
Leviana!

Leviana – Reginaldo Rossi

Carlos Colla é um dos compositores que mais aparecem neste álbum. É dele, em parceria com Káliman Chiappini, Vidro Fumé. Aliás, outra música daquelas que enfia a faca e gira demoradamente. Na hora do adeus, mais uma do Carlos Colla, desta vez com Chico Roque, é a 15ª música do disco.

Já no final do disco tem Meu Fracasso, composição do Reginaldo Rossi. Mais uma faixa que eu amo. “Mas, ela pode ter desejo/ Suspirar com outros beijos/ Ter prazer em outros braços/ Mas, amor, sei ela não tem/ Amar como eu ninguém/ Eis aí o meu fracasso”. Fechando o disco, Ombro Amigo, do Rei, Reginaldo.

Não. Garçom não está no álbum. Assim como A Raposa e as Uvas e diversas outras. Recomendou outros dois álbuns para “completar” a noite de sofrência. Mon Amour, meu bem, ma Femme, que tem, além da faixa título, Garçom, A Raposa e as uvas, Em Plena Lua de Mel. O outro disco complementar é o Ao Vivo de 2001. Neste tem O Dia do Corno, Será que Foi Saudade, Devolva-me entre outras.

Para finalizar, recomendo o documentário Reginaldo Rossi, Meu Grande Amor, disponível no Globoplay.