pexels-photo-4031867.jpeg

Palavras embebidas em vinho

Posted by

Quantas vezes tu deu uma pausa no meio dessa turbulência toda que estamos encarando? Agora, um semestre após o começo da pandemia, todos estão cansados. A vacina, sonhada, ainda parece distante. Os distanciamentos sociais, esquecidos. Olhe pela janela, todos estão nas ruas.

Não. A vacina ainda não veio. Sim, estamos perdendo cerca de 900 pessoas por dia por causa da Covid. Já foi pior, chegamos a perder 1.300. Parece que agora está ok. O novo normal não pode ser 900 mortos por dia. Ao menos eu não acredito nisso. Não são números, são vidas. Ficamos chocados quando um porto explode e leva uma cidade por diante, mas ignoramos os nossos mortos.

Mas a economia precisa voltar. Deveria ser dever do estado dar suporte para que vidas fossem salvas. A única maneira seria mantendo as pessoas em casa. Nosso estado nunca foi qualificado para cuidar das pessoas, estou pedindo demais. Alias, nesse papo de distanciamento social ouvi muitas pessoas falarem em bom senso. Estão doidos?

Meus amigos, como vocês esperam bom senso de humanos que colocaram o PT e o Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018? Como Haddad iria resolver todos os problemas causados pelos governo do PT? E sério, Bolsonaro é o quadro da dor na moldura do desespero. Esse ser é completamente desequilibrado. Bolsonaro é um bandido! Simples assim. Louco é quem espera bom senso de brasileiro.

people inside a bus wearing masks
Photo by zydeaosika on Pexels.com

São seis meses de quarentena. O que você fez nesse tempo? Estava na casa da minha namorada no começo da pandemia. Depois disso nos mudamos para outro apartamento, sim, precisávamos pegar sol dentro de casa, algo impossível no anterior. Me sentia um criminoso promovendo uma mudança em maio/ junho.

Acho que todo mundo levou março/ abril como férias. Cerveja todo dia. Lives. O mundo parou e estamos nos embriagando dentro de nossas casa. Até por que estava proibido beber socialmente. Vocês entenderam a piada. Se vocês não passaram por isso perderam um mês e meio. Desculpem. Época feliz que fazíamos panelaços e imaginávamos que o governo terminaria junto com a pandemia. Sim, ambos seguem aí. Teve um momento, no começo da pandemia, que jurei que o governo cairia. Falhei.

Depois da loucura da mudança, quando voltamos a encontrar vitamina D e sorrir, ver que existe vida, mesmo em tempos tão pesados, comecei a relaxar mais. Ainda acho uma aberração as coisas. Futebol voltou no momento errado. Números de mortes batendo recorde e a televisão transmitindo jogos. Estou surpreso do Rio Grande do Sul não ter chegado as cem mortes diárias.

Nós cansamos de estarmos em casa com medo de um vírus. Começamos a ponderar sua letalidade, mesmo vendo os mortos sendo empilhados todos os dias. Começamos a ignorar tudo que envolve o coronavírus. A vacina vai demorar, vamos viver então. Acho que mais ou menos é esse o tom. E confesso que eu cansei de pedir para os mais próximos ficarem em casa. Rezo que nada aconteça, mas não posso prender todo mundo.

Adultos sabem se cuidar, né? Ao menos é o que falam. Vamos em frente.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.